Conheça o Letramento em Programação

Educação Integral

O Letramento em Programação contribui com a promoção da Educação Integral, desenvolvendo o pensamento computacional por meio de práticas de programação de computadores, com foco em estudantes de escolas públicas de ensino fundamental, apoiado no desenvolvimento de metodologias ativas, materiais didáticos, instrumentos de análise de resultados e pesquisa aplicada à educação.

Competências Socioemocionais

O Letramento em Programação vai muito além do desenvolvimento das habilidades computacionais, possibilitando a expansão das competências socioemocionais e geração de impacto nas escolas, alterando o formato de aprendizagem, facilitando a leitura e criando novos autores no mundo digital.

 
 

O Núcleo Rio Grande do Sul (RS) do Letramento em Programação do Instituto Ayrton Senna, contribui com a promoção da Educação Integral, desenvolvendo o pensamento computacional por meio de práticas de programação de computadores, com foco em estudantes de escolas públicas de ensino fundamental, apoiando no desenvolvimento de metodologias ativas, materiais didáticos, instrumentos de análise de resultados e pesquisa aplicada à educação.

Benefícios

  • Programa 100% gratuito para estudantes, professores e poderes públicos municipal e estadual;
  • Formação técnica e comportamental com certificação para Estudantes e Professores em Pensamento Computacional, na perspectiva de Educação Integral, que desenvolve habilidades cognitivas e socioemocionais;
  • Promoção de competências para a vida toda  baseadas na autonomia, com foco em criatividade, resolução de problemas, comunicação e colaboração;
  • Formação de cidadãos do Mundo Digital utilizando ferramentas gratuitas de autoria digital através de programação de computadores, criação de aplicativos e robótica educacional.

Ações

  • Formação de 90h anuais sobre Educação Integral e Tecnologia para Professores da Rede Pública Municipal e Estadual em formato de Ensino Híbrido.
  • Formação de 60h anuais para Estudantes, com foco em Educação Integral através do Pensamento Computacional, com práticas de Programação de Computadores, Desenvolvimento de Aplicativos e Robótica Educacional em uma perspectiva técnica e socioemocional.
  • Evento anual de formatura com poder público, familiares e comunidade escolar.
  • Feira de Projetos que acontece na escola com a participação de pais, estudantes de outras séries, e toda comunidade escolar.


Conheça os  Módulos

Neste módulo, além da computação desplugada, os estudantes também conhecem o computador, o hardware, os diversos sistemas operacionais e tabuleiros computacionais. As atividades variam desde conhecer as partes de um computador (entrada, processamento e saída), números binários (como o computador entende as informações e  as transmite  podendo ajudar na solução de problemas) e sistema de cores RGB. É apresentada a ideia de linguagem de programação, sendo utilizadas as plataformas, Code.org, Lightbot e Scratch. Também envolve atividades estimulando o pensamento computacional de forma prática, identificando algoritmos presentes no cotidiano. O projeto final é a criação e animação de personagens no Scratch.

Aqui os estudantes são os “programadores”, ou seja, no controle das máquinas por comandos. São desenvolvidas atividades que estimulam essa mudança de olhar, de contextos “desplugados” para produção digital. Agora no Scratch, com a conta já criada e donos de seus ambientes, deverão entender a importância em respeitar os projetos compartilhados por outros usuários. O conceito de algoritmos parte dos projetos em exemplos da vida real, sendo após, aplicados na forma digital. A partir daí os estudantes conhecerão como os computadores tomam suas decisões através dos conceitos de algoritmos condicionais, com infinitas possibilidades de construção, como animações, jogos, simulações, histórias não lineares, etc. O projeto final deste módulo será a construção de uma história interativa, utilizando as aprendizagens adquiridas durante o percurso.


Com maior complexidade, inicia com a pesquisa histórica do computador, seu funcionamento, como  é  a transmissão de dados pela internet, também sobre a segurança e privacidade. Muito  enfatizado  o uso consciente e ético da tecnologia, compreender os perigos que a rede oferece e como se proteger, dada a evolução e o impacto neste momento de revolução tecnológica. Após, são tratadas questões da computação, com práticas de Depuração, Paralelismo, Recursividade, entre outros. Também é feita a ampliação no repertório de jogos, técnicas e conhecimentos próprios de games de vários estilos. O projeto final deste módulo é a criação de um ou mais jogos compartilhados na plataforma, dando a possibilidade de acesso das criações por outros usuários.


Agora é a vez da programação de um aplicativo funcional e, para isso é preciso entender a responsabilidade digital de cada um. Para tanto, os estudantes são orientados a iniciar a pesquisa sobre Cyberbullying, conceito, notícias que envolvem o tema, propondo a produção de Podcasts para  discussão sobre os impactos gerados. São trabalhados métodos de diagnóstico e solução de problemas reais usando Design Thinking e a proposta de soluções digitais para os mesmos. Como projeto final, são desenvolvidos aplicativos que possibilitem solucionar um problema da comunidade onde estão inseridos.

Iniciamos com a reflexão e conscientização sobre os riscos na utilização de redes sociais e a falta de cuidados no uso de plataformas na rede, a verificação de fontes para evitar fake news, abordando o que as plataformas digitais podem fazer com os nossos dados pessoais e como isso afeta nossa vida real. São introduzidos métodos de hipóteses e investigação científica visando resolver problemas complexos através da experimentação. A Cultura Maker e a Computação Física são praticadas na programação e na construção de projetos robóticos através de resolução de problemas em grupos, estimulando a comunicação e a colaboração de forma criativa.

O final da caminhada no Letramento em Programação acontece quando os estudantes encerram o ensino fundamental. Com olhar no Projeto de Vida, aqui eles chegam ao momento de reflexões sobre perspectivas de futuro e trabalho. Com a participação de suas famílias, levam em conta as possíveis futuras profissões em um mundo fortemente influenciado pelas tecnologias digitais. Com foco na Cidadania Digital, são trabalhados aspectos do Direito Digital, conhecendo as implicações criminosas para quem infringe as leis e prevenir-se para não ser vítima de criminosos. Com foco no protagonismo juvenil, é o momento da tomada de decisões individuais e em times, criação de estratégias e lideranças em um Clube de Programação na escola, praticando a autonomia, liderança e senso de time, como competências para a vida, trabalho e convivência na sociedade. O projeto final do módulo é a criação de uma Startup para resolver problemas reais usando tecnologia digital.

Computação Desplugada

Em 2021 a Computação Desplugada foi inserida como recurso utilizável em todos anos, tendo como objetivo principal a inclusão de estudantes, que pelo fator distanciamento social, não tinham acesso a equipamentos e internet em casa. Buscavam a atividade na escola, resolviam em casa e traziam de volta, como se fosse uma tarefa de casa.  A CD se caracteriza como um conjunto de atividades que são desenvolvidas com o objetivo de ensinar os fundamentos da Ciência da Computação, sem a necessidade do uso dos computadores. O professor organiza atividades que envolvam criatividade e participação dos estudantes, através de jogos, desafios de raciocínio e lógica, atividades makers (onde é preciso construir algo), entre outros. A ideia é fazer com que entendam a maneira que o computador ‘pensa’, ou seja, como ele lê os dados que são inseridos nele, e de que maneira ele pode executar esses dados. A partir daí ele desenvolve o Pensamento Computacional que é de extrema importância para potencializar e aprimorar outras habilidades, pois contribui para a resolução de problemas, estimula a criatividade e autonomia do indivíduo, fomenta o conhecimento interdisciplinar e desenvolve a alfabetização digital. Os conteúdos trabalhados são de cada um dos anos já citados, mas feitos na “mesa”, sem utilizar computadores ou internet que poderão ser transportados ou não, para os meios digitais após a finalização concreta.


Parceiros Letramento em Programação

Institutos que apoiam o Letramento em Programação para milhares de estudantes de escolas publicas do Rio Grande do Sul.